14 de setembro de 2007

Na Linha da Utopia

O blog Cartas para Sakhalin servirá, a partir de hoje, e com orgulho, de plataforma para a edição online de um cronista regular do jornal Diário de Aveiro: o Pe. Alexandre Cruz. As suas crónicas serão aqui editadas depois de terem sido publicadas no Diário.
Fica aqui a primeira, publicada no passado dia 10 de Setembro.
.
Na Linha Da Utopia

À Semana!

É isso mesmo! Aceitámos o desafio de escrever de segunda a sexta. Coisas “simplex” da vida, como quem pára um instante e escreve uma ideia simples hoje, porque amanhã haverá a oportunidade para outra.
Pensámos em chamar outros nomes a este espaço. “Um minuto”, foi o primeiro título idealizado, precisamente da ideia de quem pára e escreve ou lê umas linhas em 60 segundos. O segundo nome eleito seria “Salinidades”, sempre no gosto de colocar o sal na comida (não demais por causa da saúde) e na reflexão, este sal do paladar, do gosto e do sentido tão especial da terra “feita” ria e mar para as gentes aveirenses. Por falar nisso, como vão as nossas salinas?! A terceira solução de nome apontado foi, e porque à terceira teria de ser de vez, integrar a palavra Utopia, esse nome da famosa ilha do (inglês cidadão do novo mundo) Tomás Moro (1478-1535) no título desejado. Assim está!
Poderíamos chegar lá de outro modo, mesmo “No Comboio da Utopia”. Mas, por opção, não queremos chegar lá tão rápido, não vá o comboio ser de alta velocidade. Queremos ir devagar. Queremos, simplesmente, embarcar. Colocarmo-nos nessa linha e “ler” alguns sinais do nosso mundo. Coisas simples, como tão simples, afinal, é a vida. Descomplicar (o que é difícil) será o caminho da virtude. Assim, o nome deste espaço será “Na Linha Da Utopia”. Amanhã diremos mais sobre o porquê da sedução dessa ilha utópica.
.
(Após quase quatro anos e meio de colaboração – quase semanal, iniciada 25 de Março de 2003 – chega a hora de mudar a forma. Passado é passado! Quanto a esse, quem sabe um dia poderá ser reunido numa edição. Duvidamos, mas, a-ver-vamos! O futuro a Ele pertence!)

Alexandre Cruz